fbpx
Menu fechado

Drone pode ter furado bico de avião no México

Por Helton Simões Gomes | UOL, São Paulo

Um Boeing 737 que transportava passageiros colidiu com algo no ar enquanto aterrissava no aeroporto de Tijuana, no México, o que deixou o bico do avião visivelmente danificado. Até aí, poderia ser mais um acidente causado por pássaros próximos da pista.

Imagem: Reprodução/Twitter/FsMex

Só que a suspeita, que passou a ser investigada, é de que o choque tenha sido causado por um drone.

A Aeroméxico, dona da aeronave, confirmou a colisão durante o voo realizado na segunda-feira (11), mas ainda apura o que pode ter causado o acidente.

“A causa exata ainda está sendo investigada. A aeronave pousou normalmente e a segurança dos passageiros não foi comprometida em nenhum momento”

O pouso não foi tão tranquilo assim. Durante o processo de aterrizagem, a tripulação e os passageiros sentiram que a fuselagem do avião havia sido atingida por um forte choque. Depois disso, o piloto requisitou ajuda do controle de tráfego aéreo e conseguiu manejar o 737 de forma segura para que ninguém se machucasse.

Com o avião já em solo, foi possível ver os estragos. Havia um furo no bico. Veículos mexicanos de imprensa apontam que a colisão foi causada por um drone. Um deles, o site “FsMex”, especializado na cobertura da aviação, aponta as aeronaves não tripuladas e controladas à distância como responsável pelo acidente:

”Nossa fonte indica que se trata de um impacto causado por um drone durante a aproximação final”

Segundo o site “PetaPixel”, autoridades que regulamentam o espaço aéreo mexicano passaram a investigar o incidente.

A presença de drones tem aumentado nos céus. E isso tem ampliado o número de incidentes com aviões, apesar de levantar voo com drones próximo a aeroportos seja proibido em boa parte dos países que regulamentaram o assunto, como o Brasil.

A Administração Federal de Avião dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) divulgou um estudo em 2017 que mostrava como o impacto produzido por um drone em um avião seria muito mais drástico do que o causado por aves de tamanhos similares. A presença de partes de metal na aeronave controlada remotamente é o que poderia gerar efeitos catastróficos.

A FAA chegou a essas conclusões a partir de análises feitas usando modelos computadorizados. Só que pesquisadores da Universidade de Dayton resolveram testar na prática quais efeitos a uma colisão com um drone teria sobre a fuselagem de uma aeronave. Com os resultados do estudo, apresentado em setembro deste ano, divulgaram até um vídeo que mostra uma drone de quatro hélices perfurando a asa de uma aeronave. Eles também simularam que impacto teria o impacto de uma ave.

“A ave fez mais dano aparentemente à ponta da asa, mas o drone penetrou muito mais fundo na asa e danificou a estrutura central, coisa que o pássaro não fez”

Kevin Poormon

Pesquisadores testaram qual é o impacto causado pela colisão de um drone com a fuselagem de um avião
Imagem: Reprodução/Universidade de Dayton

Fonte: [UOL]

Receba atendimento direto no Whatsapp
Enviar