fbpx
Menu fechado

Google, Microsoft e IBM declaram guerra à Amazon

Lideradas pela empresa de distribuição de conteúdo Cloudflare, um grupo de 11 fornecedores de serviços de computação em nuvem, incluindo Google, Microsoft e IBM, lançou uma iniciativa de “guerra à Amazon”, batizada de Bandwidth Alliance – algo como ‘Aliança da Largura de Banda’ – que aparentemente tem como alvo direto a competição com a AWS, o braço da Amazon para serviços de ‘cloud computing’.

Google, Microsoft e IBM declaram guerra à Amazon
Google, Microsoft e IBM declaram guerra à Amazon

O mote é permitir que seus clientes em comum transfiram dados entre seus serviços gratuitamente ou, no caso da Microsoft e do Google, com um desconto de cerca de 75%. O alvo é a líder do mercado global, a Amazon Web Services, que permite que clientes transfiram dados para a nuvem gratuitamente, mas cobrando para movimentá-los.

Segundo dados do primeiro trimestre deste 2018, a AWS detém cerca de 33% do mercado mundial de computação em nuvem. É seguida pelo Azure, da Microsoft, com 13%; pelo IBM Cloud, com 8%; e pelo Google Cloud, com 6%. Também fazem parte da ‘Aliança’ as independentes Digital Ocean, Backblaze, Automattic, DreamHost, linode, Scaleway e Packet.

Há um elemento de interesse próprio para as empresas envolvidas: todas competem com a AWS e, em muitos casos, poderiam se beneficiar se fosse mais barato movimentar dados entre a AWS e seus serviços. A Cloudflare, que lidera o esforço porque sua rede de distribuição de conteúdo conecta muitos dos provedores de nuvem, compete diretamente com um serviço da AWS chamado CloudFront.

*Com informações da Reuters

Fonte: Convergência Digital

Leia mais:

Você sabia? Confira 7 mitos e verdades sobre o uso de Drones

Receba atendimento direto no Whatsapp
Enviar